DOCES PARA VENDER: QUAL O PREÇO JUSTO DO MEU PRODUTO

Esta é com certeza uma das grandes dúvidas das pessoas que começam a produzir doces para vender: qual o preço do meu produto. Neste artigo vamos ajustar o foco, não avaliar simplesmente o preço do produto e sim o preço justo do produto.

Muitos confeiteiros iniciam seus trabalhos sem uma formação técnica para formular os preços dos seus produtos e acabam aproveitando o preço praticado pelo mercado como referência para seus preços.

Pode ser uma solução simples e prática, mas também é arriscada, em especial quando você não conhece com clareza os custos do seu trabalho, no fim das contas ao invés de lucro você poderá conseguir um prejuízo.

Tome cuidado com seu preço caso você esteja começando a fazer doces para vender.

Outra questão é a forma como colocamos preço e como o cliente avalia este preço. É importante entender que o cliente compra muito mais pela emoção do que pela razão, em especial produtos como doces e chocolates.

Vamos apresentar a seguir alguns pontos que precisam ser avaliados por você, para a elaboração do seu preço.

QUAL O PREÇO JUSTO DO MEU PRODUTO

Doces para vender e seu preço justo.Você já percebeu que existem produtos similares com preços totalmente diferentes? Isto acontece muito com diversos tipos de mercado, quando olhamos para o mercado de roupas é possível perceber que a marca vale muito mais do que o produto.

Mas, por que as pessoas continuam comprando roupas caras ou invés de optar pela roupa mais em conta? Este é um fenômeno chamado de valor percebido, o cliente não compra baseado no custo da roupa, mas nos benefícios que ele imagina que irá conquistar com aquela roupa de marca.

Este é um dos motivos da existência dos produtos diferenciados, um exemplo são os produtos Gourmet, são produtos que não são precificados somente pelo custo dos ingredientes e do tempo de serviço, mas também pela alta qualidade do trabalho.

Quando o cliente faz a opção pelo produto gourmet o preço não é o único ponto que ele avalia, ele avalia quais são os benefícios que ele adquire a mais, caso comprasse um produto convencional.

Você precisa ter consciência deste conceito de valor percebido, pois em alguns casos, o seu preço pode estar até abaixo do que seus clientes estariam dispostos a pagar, aí quem está perdendo dinheiro é você.

Vamos então a alguns pontos que devem fazer parte da formação do seu preço.

1 – Custo direto da produção

O custo direto da produção é tudo aquilo que você consegue medir com facilidade para um produto específico. Por exemplo, os ingredientes, o tempo que você gastou, embalagens, entre outros. É tudo aquilo que é específico de cada produto.

Uma dica importante neste ponto é que você não deve desprezar nada que faça parte do custo de seus produtos, que seja um pequeno detalhe, talvez você pense que não faz diferença no seu valor, imagine você trabalhando 10 anos com este tipo de produto e sempre desprezar algum valor, no fim das contas faz diferença.

2 – Custo indireto da produção

São todos os custos que não podem ser mensurados com exclusividade para um produto, são os custos gerais do dia a dia, como por exemplo o aluguel, a conta de energia, a conta de água, telefone e internet, despesas com entrega, entre outros custos.

São todos os custos envolvidos na produção e que devem ser distribuídos nos produtos.

É muito importante que você conheça o custo indireto da sua produção, este ponto é muito variável, e é aqui que você pode ter muitas surpresas. Enquanto o custo direto é muito parecido para boa parte dos confeiteiros, o custo indireto varia drasticamente conforme a realidade de cada um.

Uma dica importante é para quem está começando, aproveite para trabalhar em sua casa e diminuir este custo indireto, quanto menor o custo maior seu lucro, abra um espaço específico para você somente quando existir necessidade.

3 – Impostos

Para você que trabalha com doces para vender a algum tempo e com clientes maiores, provavelmente já emite nota fiscal. Caso você esteja nesta situação nunca esqueça de incluir no valor do seu produto os impostos que você paga para produzi-los.

É importante você consultar seu contador e ter muito claro todos os impostos que você paga, inclusive adicionar aos seus custos indiretos o que você paga para o seu contador.

4 – Custo e lucro

O seu custo será a soma de todos os fatores acima. A prática mais simples é adotar uma margem de lucro, vamos supor que o custo total de um brigadeiro gourmet seja R$1,25 e vamos arbitrar uma margem de lucro de 100%, então o preço de venda deste produto será de R$2,50.

Esta é a prática mais utilizada pelos pequenos empreendedores neste ramo. Mas aqui é desconsiderado o valor percebido, será que seu cliente está disposto a pagar um pouco mais ou até um pouco menos? Vamos ver a seguir.

5 – O preço justo do meu produto

Como disse anteriormente, hoje em dia conseguimos comprar diversos produtos similares com preços muito diferentes, o interessante é que nem sempre as pessoas fazem a opção pelo mais barato.

Assim também pode ser com seus bombons, o preço justo para alguns pode ser um valor mais baixo, enquanto o preço justo para outros confeiteiros é um valor mais alto.

O que importa na verdade é o preço que seu consumidor acha justo pagar, aí ele levará em conta não só o custo da sua produção, mas também: a qualidade do seu produto e apresentação, a qualidade do seu atendimento, a confiança e a admiração que o cliente tem em sua marca, entre outros pontos.

Hoje em dia a empresa que mais se destaca não é a que tem o menor preço, mas a que consegue mostrar ao seu cliente o valor de seu produto por meio da conquista do seu cliente. Caro e barato é uma percepção de cada um, não algo estabelecido.

DOCES PARA VENDER: ÚLTIMAS CONSIDERAÇÕES

O objetivo deste artigo era esclarecer que o preço justo de um produto não é fixo ou um padrão da sociedade, mas vai variar conforme os benefícios que seu cliente puder perceber em seu produto.

Tenha certeza de que o cliente esquece muito rápido de um preço mais caro, mas se lembra por um bom tempo de um excelente atendimento. É importante conquistar sua clientela e apresentar de forma clara os benefícios de seus produtos.

A concorrência sempre existirá, entretanto, vencer esta concorrência não é questão somente de preço, mas de todos os diferenciais que você pode ofertar. Continue firme, não faça apenas doces para vender, mas faça produtos que irão marcar a vida de seus clientes.

Para aprender melhor como calcular o preço do seu produto indico o curso Como Ganhar Dinheiro com Chocolates. Além disso, você vai aprender a conduzir o seu negócio com segurança. Além de ter um bom lucro você terá um negócio duradouro e bem sucedido.

Que tal compartilhar este artigo com seus amigos, aproveite é rapidinho, só clicar na rede social de sua preferência abaixo.

Quer dizer quais são as suas experiências de fazer doces para vender? Deixe seu comentário aqui no Blog!

Grande abraço!

Recomendados Para Você:

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

2 Comentários

  1. Vanda M. S. Rodrigues Teixeira disse:

    Olá Eduardo!

    Encontrei seu Blog e me deliciei (sem trocadilhos) com as muitas matérias que li aqui. Você escreve muito bem, de fácil entendimento e se apega à detalhes do assunto, sem ser cansativo. Parabéns! Dito isso, gostaria de sua ajuda se possível. Sempre fui muito tímida e envergonhada e há pouco tempo, por força da situação financeira em que nos encontramos, fui trabalhar vendendo comerciais para um Canal de Tv fechada da minha cidade. Cheguei lá através de um amigo muito querido de minha família. Confesso que na noite anterior ao meu primeiro dia de trabalho não consegui dormir, estava apavorada. Comecei (claro sem ninguém saber), abordando os clientes por telefone, pois me sentia mais segura. Deu certo! Quando o cliente aceitava uma visita eu ia mais segura porquê, ao meu ver, o pior já havia passado que era a abordagem. Quando, por ventura, tinha que sair à rua eu só entrava em lugares pouco movimentados. Enfim, essa fase do medo, graças a Deus ficou no passado. Saí daquela empresa e hoje quero vender bolos e doces porta à porta. Li seus artigos incríveis e me sinto apta a iniciar os trabalhos não fosse um pequeno detalhe: não consigo calcular o preço dos meu produtos (sim, li o artigo sobre isso), mas como calculo mão de obra, gás e luz por exemplo?
    Estou ansiosa pela resposta. Obrigada. Sucesso!

    • Eduardo Daldegan disse:

      Olá Vanda,

      Muito obrigado pelos elogios ao Blog! Estou aqui para poder ajudar pessoas como você, com um sonho de construir um negócio de sucesso. Para as pessoas que desejam ir um pouco mais além do conteúdo do Blog ofereço um curso onde explica detalhadamente como calcular o preço de seus produtos. Caso tenha interesse é só entrar neste link aqui: http://vc.venderchocolate.com/.

      Um abraço e muito sucesso em seu novo negócio! Tenho certeza que com a determinação que você descreveu no comentário você construirá um negócio de muito sucesso. Forte abraço!